Mais alguns passos na luta antirracista

por Comitê Antirracista da Escola Viva

Romper com o racismo exige coragem e intencionalidade (Diangelo, 2018) e é isso que a comunidade Viva vem buscando!

Afinal, o racismo está em todos os lados, inclusive nas escolas, e negar este fato é uma das principais causas para a demora desta luta tão importante.

Está mais do que na hora de recuperar este atraso!

Criado em 2022, o Comitê de Educação Antirracista Viva - formado por alunos, alunas, integrantes da equipe e das famílias - se reúne, discute, reflete e estuda tópicos importantes e urgentes relacionados a duas questões principais:

Como transformar a Escola Viva em uma escola preparada para combater a discriminação racial?

Como oferecer às nossas crianças e adolescentes uma educação mais humanista e inclusiva?

Muito já foi feito nessa direção, mas o movimento precisa crescer. Foi para isso que convocamos toda a comunidade Viva para o Encontro de Letramento Racial e Diagnóstico sobre Relações Raciais na Escola.

Nesse olhar para dentro, falamos de avanços, mas, principalmente, identificamos os pontos que mais necessitam de atenção, urgência e cuidado. Num lindo e ensolarado sábado de abril, muitos integrantes da nossa Comunidade Viva reuniram-se para essa conversa de ‘olho no olho’ que,  certamente, renderá muitos (e ótimos!) frutos para a construção de uma comunidade Viva antirracista.

Além dos conteúdos apresentados pelo Comitê de Educação Antirracista, o evento também contou, mais uma vez, com as contribuições - sempre enriquecedoras - dos Integrantes do Núcleo de Diversidade e Inclusão da Bahema Educação: Fábio Conceição, Bianca Laurino e Fred Ferreira.

Depois de algumas introduções teóricas, os participantes foram divididos em pequenos grupos a partir de alguns focos de discussão:

  • Intervenção imediata contra xingamentos, piadas e apelidos discriminatórios
  • Quebra de silêncio e mudança de olhares para desnaturalizar o racismo
  • Distribuição de afeto e atenção e fortalecimento de relações de amizade
  • Reconhecimento do corpo e da estética negra
  • Democratização do acesso aos lugares de poder
  • Conhecimento de leis e documentos sobre educação e relações raciais
  • Inserção e abordagem de conteúdos sobre história e cultura afro-brasileira e indígena
  • A sala de aula como lugar para uma educação antirracista

No total, 40 questões materializaram esses pontos. Elas foram distribuídas para a avaliação dos grupos, complementando perguntas como:

“A escola reconhece quando acontecem situações que envolvem xingamentos, piadas e apelidos pejorativos contra pessoas negras?”

“Diante de situações de discriminação racial, as crianças são orientadas a não ficarem caladas e a procurar a ajuda de adultos preparados para acolhê-las?”

“As crianças negras têm a oportunidade de conhecer e ouvir, por parte dos professores e professoras, falas positivas sobre sua estética (beleza), a história e a vida de pessoas negras no Brasil e no mundo?”

Para responder estas questões, os grupos atribuíram conceitos representados por 3 cores:

VERDE - o processo de melhoria da qualidade já está em um bom caminho.

AMARELA - as medidas apontadas na questão já foram iniciadas, mas ainda merecem mais cuidado e atenção.

VERMELHA - a questão representada na pergunta é inexistente ou quase inexistente e precisa de intervenção imediata.

O painel diagnóstico gerado por cada grupo e depois discutido entre todos os participantes do encontro, sem dúvida, ajudará o Comitê Antirracista Viva (e toda a comunidade) a reconhecer os avanços que já foram ou estão sendo conquistados, a identificar pontos urgentes e também a traçar estratégias de ação para os próximos passos.

Temos agora um excelente ponto de partida! E para chegar onde queremos, segue o convite:

Participe da Luta Antirracista da Escola Viva!

Basta entrar em contato pelo APP da Escola Viva.


Baixe o ebook:

Projetos de vida: como a escola pode ajudar jovens estudantes a construírem seus futuros


Educação Infantil
Amarelinho, Amarelo e Laranja
(1 a 4 anos)

Rua Professor Vahia de Abreu, 336
Vila Olímpia, São Paulo, CEP: 04549-002

Educação Infantil
Azul e Vermelho (4 a 6 anos)
Ensino Fundamental
1º ao 3º ano (6 a 9 anos)

Rua Professor Vahia de Abreu, 664
Vila Olímpia, São Paulo, CEP: 04549-003

Ensino Fundamental
(4º ao 9º ano)
Ensino Médio
(1ª a 3ª série)

Rua Professor Vahia de Abreu, 488
Vila Olímpia, São Paulo, CEP: 04549-002

UMA ESCOLA DO GRUPO

 
Política de privacidade

Fale conosco

escolaviva@escolaviva.com.br

(11) 3040-2250

ACOMPANHE NOSSAS
REDES SOCIAIS: